14 de maio de 2016

A Astrologia e seu desserviço (Por que ainda acreditamos?)

Camus de Aquário (Placcido)

Esse é um assunto que já estava pensando em escrever há bastante tempo, tentei e tentei deixa-lo de lado, mas não consegui, ultimamente tenho sido muito incomodado pelas constantes vezes que as pessoas me falam sobre, e foi por isso, e por algumas outras razões, que decidi escrever esse breve texto, para quem sabe abra os olhos de alguns humanos por aí...


Vamos começar pela responsável de toda essa confusão, a Astrologia, numa definição mais geral, pode ser entendida como uma pseudociência, em que “explica” o comportamento humano com base na posição dos astros. Segundo a Astrologia, esses mesmos astros são capazes de nos gerar influência, pois você terá características específicas segundo a posição dos corpos celestes. Já o mapa astral, vem para compilar essas informações, nele, se mostra suas principais características, apenas informando data, hora e local de nascimento.

É importante lembrar que Astronomia é algo totalmente diferente, essa sim uma ciência, que estuda fenômenos naturais como da atmosfera, astros e suas particulares e etc. Não se confundam pessoas.

Quero esclarecer que na Astrologia, não se existe base cientifica NENHUMA para demonstrar a relação entre os astros e a influência sobre comportamento humano ou de qualquer outro animal, mas devemos nós viver apenas sobre o que a ciência diz? (Isso é assunto para um outro texto).

Existem diversos ramos da astrologia, que abordam o mesmo assunto de uma forma ou de outra, mas irei pegar a ideia mais geral. Aqui, de forma bem simplista, a sua personalidade é governada ou regida pela posição dos astros, como já dito.

Não já é absurdo pensar que corpos celestes em geral influenciaram na forma como você se comporta? Para muitos não. (Nós, estudantes de psicologia, estudamos várias formas de influência comportamental, tais como a biológica, social, familiar, e é por isso também que somos entendidos como indivíduos biopsicossociais, ou seja, nada de astrologia por aqui, certo?).

Mas vamos aos problemas da astrologia, que claro, é a melhor parte.

Como que essa influência é exercida sobre nós? Nesse ponto, muitos apoiadores já se enrolam, para alguns é a gravidade, para outros é uma energia desconhecida, algo como não contabilizado pela ciência, para outros simplesmente não existe como saber (um paralelo praticamente religioso).

Vamos começar pela gravidade, que é mais aceita. Segundo apoiadores dessa ideia, os astros como o sol, lua e mais, nos influenciam através da gravidade, a lógica é, a maré no planeta terra é influenciada pela gravidade da lua, logo, como nosso corpo tem cerca de 70% a 75% de água, essa influência existe sobre nossos corpos. Só que tenho alguns questionamentos, se é assim que funciona, quem influencia mais? A lua? O Sol? Júpiter? Se influencia tudo que tem água, os animais também são influenciados? Segundo Richard Dawkins: "Um planeta está tão distante de nós que sua atração gravitacional sobre um recém-nascido seria anulada perto da atração gravitacional causada pelo tapa do médico".

Você sabia que o sol fica 45 dias na casa de virgem? Não? Agora sabe.

Alguns dizem que essa influência se dá por astros vistos a olho nu, só que aqui temos outro problema, por que como sabemos, os únicos que podem ser vistos sem o uso de telescópio sãos os planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno, já os planetas Urano, Netuno e Plutão (planeta anão) é impossível que se enxergue sem uso de equipamentos. E agora? E o nosso novinho Planeta X, vai ser adicionado ao mapa astral?

O signo popularmente conhecido, é definido pela posição em que o sol estava em relação a constelação no momento em que você nasce, mas aqui, temos outro problema grave, algumas pessoas desconhecem o movimento natural do planeta, chamado de Precessão, que faz com que o céu mude a cada período, essa explicação, você pode entender melhor no Canal "Eu, ciência", no qual coloquei referência abaixo, mas basicamente ele explica que o movimento semelhante a de um pião faz com que o céu observável seja diferente conforme esse movimento, o que gera logicamente problema com datas na astrologia.

Quero que você lembre em especial desse parágrafo. A astrologia, acima de tudo, pode estar causando doenças sociais, e a que mais percebo é o estereótipo. Imagine, se a astrologia diz que tal signo não se relaciona bem com tal signo, a pessoa pode acreditar e levar isso para as suas relações, como “eu não combino com escorpião” ou “eu não namoro com leoninos” uma determinação do sujeito tão ridícula que me faz acreditar que estamos na idade média. Levar a astrologia a sério, para muitos, pode gerar um tipo básico de preconceito, já que está definindo pessoas sem nem mesmo conhece-las. Que tal pensar assim? “A ele fez isso, só podia ser de peixes!”, “Nossa, viu o que ela fez? Aquariana certeza!”... Você já pensou nos malefícios? Já pensou o que pode estar propagando? São muitas perguntas para você refletir. Tome cuidado com o que tem espalhado por aí.

Gosto de pensar que a astrologia está ligada a necessidade humana de se dá a si próprio importância, e é também por isso que ela ainda perpetua, mesmo quando se tem diversas evidências de suas mentiras.

Eu não tenho mais o que esclarecer, o assunto já é muito bem abordado nas referências abaixo, logo, peço a gentileza que você dê uma olhada nos links que deixei, a matéria da Superinteressante, dá toda uma explicação histórica, experimentos, e é SUPER completa (trocadilho ruim haha), e os vídeos, dão uma forma mais interativa de como se evoluiu, comparativas e como funciona. Temos que perceber que a única utilidade da astrologia na sociedade atual, foi a de dizer que Cavaleiro do Zodíaco nós somos! (Eu sou o Camus).

Execução Aurora em todos vocês!

Mais informações:
Canal Eu, Ciência: Derrubando a Astrologia 
Revista Superinteressante: Verdades inconvenientes sobre astrologia