29 de outubro de 2018

Bolsonaro (E o respeito baseado no medo)



Esse texto foi escrito e postado aqui no blog em 03/03/2016. Mal sabia eu que chegaríamos a esse ponto, em que esse sujeito seria o nosso presidente. Atualizei a data para que saibam a minha opinião sobre tudo isso, já que fiquei com preguiça de falar novamente sobre essa pessoa. Enfim, fiquem aí com mais essas poucas palavras.

É muito provável que você pessoa que lê esse texto já deve ter ouvido falar muito sobre a figura pública (ao menos para mim) mais polêmica da política nacional nesse momento.

Jair Messias Bolsonaro, (será o Messias, filho de deus?) é atualmente deputado pelo PSC (mas foi eleito pelo PP), no estado do Rio de Janeiro, e está se tornando cada vez mais conhecido por sua posição política de extrema direita, que TALVEZ seja também fruto de sua época como militar. Ao que tudo indica, Bolsonaro se candidatará as eleições de 2018 à presidência do Brasil pelo mesmo partido. 

Se você está a par das discussões, já ficou claro que a parcela esquerda da população Brasileira considera o Deputado o pior exemplo de candidato da direita, enquanto essa parcela que o apoia, parece enfim se identificar com suas palavras. Para muitas dessas pessoas, fatos não são avaliados, apenas posições políticas, então se você não conhece o Bolsonaro e já decidiu votar ou não-votar nele, por favor, leia o texto.

Bolsonaro não tem papas-na-língua, e não tem medo de expressar sua opinião aos quatro ventos. O que ele discursa é geralmente uma posição conservadora extrema, de forma que muitos de seus ideais são baseados em premissas cristãs (com a seletividade de sempre), essa é uma das razões que tem feito o Deputado ser odiado por grupos em particular, e ovacionado por outros. Mas afinal, o que o Bolsonaro quer?

Ser presidente! Acredito que minha opinião não seja segredo, religião, em particular a cristã, tem se envolvido demais em nossa política, com seus dogmas e pensamentos ultrapassados e segregadores vem gerando uma sociedade mais problemática do que deveria ser. Em palavras simples e sem dar meias voltas, eu não considero em hipótese alguma dar meu voto ao Deputado, isso por que ele tem ideias que considero radicais, (um radical livre tem poder oxidante), e por seu histórico na política, pois é um parlamentar que nunca passou de deputado, e nunca vi um de seus projetos ser aprovado, o que provavelmente é bom.

E como cheguei nessa conclusão? Pesquisando! É uma dica simples, porém, que você deve fazer com qualquer político que lhe seja opção de voto... Na minha simples pesquisa, percebi que Bolsonaro é enfático em alguns de seus ideais, o de por exemplo, "bandido bom é bandido morto", que para mim é uma das suas piores posições. É óbvio que a violência, principalmente a urbana, tem causado revolta em todos nós (sim, também me revolto com alguns casos), mas isso não significa que sair executando bandidos ou assassinos se resolveria o problema. Bolsonaro também não é a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, pensamento esse que considero simplesmente antiquado, ele e seus simpatizantes em sua maioria, ainda acham que os gays irão acabar com a população por que não se reproduzem, esquecendo obviamente que a homossexualidade é comum tanto no ser humano quanto na nossa natureza. Continuando... O Deputado Também acha que as mulheres grávidas são prejuízo para os empresários, que (coitadinhos dos empresários) são obrigados a  arcar com gastos exorbitantes de uma funcionária que não faz nada, e que essas moças deveriam ter salários menores. Ele já exclamou que a ideologia de gênero é uma piada, e também acredita que para combater o racismo, temos que parar de falar dele. Nem irei entrar em detalhes do "não te estupro por que você não merece" (frase clássica do Deputado). Enfim, são obviamente opiniões que considero ridículas e que desprezo totalmente, lembrando ainda que existem muitas outras opiniões do mesmo que continuo achando sem noção. Não tenho espaço suficiente para explicar melhor o por quê não concordar com tudo isso, pois iria escrever muito aqui, porém, alguns pontos já expliquei em outros textos aqui do Placcido.

Para finalizar, quero lembrar que estamos numa democracia, então, o Deputado tem suas posições extremas, mas são posições, e as pessoas podem ou não concordar com elas. Acredito que acima de tudo devemos prezar pelo respeito e pelo diálogo, obviamente isso não significa que ficaremos calados as barbáries de quem quer que seja. 

"Uma pessoa lhe respeita porque lhe admira ou lhe ama, ela sente orgulho de lhe respeitar e se entrega a você sendo fiel. Uma pessoa sente medo de você porque você a coagiu pela força (física, emocionalmente ou psicologicamente). Ela tem vergonha de sentir medo de você e a odeia, só a obedece enquanto ainda a estiver dominando, e na primeira oportunidade que tiver, essa pessoa a trairá..." Autor DESCONHECIDO. 


Mais informções:
Canal Nando Moura: Entrevista com Jair Bolsonaro